×
ARTE — matilda — 24 de julho de 2018

NEGRUM3 E AS ASPIRAÇÕES ESPACIAIS DOS FILHOS DA DIÁSPORA

Apoiado pela Matilda, curta documental apresenta um olhar atual sobre identidades negras contemporâneas

Quanto mais nos permitimos falar sobre a negritude, mais fica clara a ausência da sua imagem no mundo que elaboramos à nossa volta. Ao negro não foi dado qualquer papel de destaque nesta versão eurocentrista de sociedade.

Dentro dessa perspectiva sombria de tons caucasianos, que outra opção teria o povo preto se não re-escrever a história que lhe foi tomada?

 

 

Assumindo a voz e o olhar da própria narrativa, o documentário NEGRUM3 se inspira no afrofuturismo para construir uma alegoria ultra-colorida de jovens negros LGBT de São Paulo no seu presente momento.

Dirigido por Diego Paulino, vencedor do prêmio Prêmio Antonieta de Barros para Jovens Comunicadores Negros em 2016, NEGRUM3 dá o foco e todo seu brilho a artistas que ressignificam a imagem negra para contar a própria história.

 

 

Contemplado em 1º lugar pelo Edital de Produção à Produção de Curta-Metragem – 2016 da Spcine e finalizado com apoio da Matilda, o filme ainda inédito investiga essa relação política e estética dos corpos negros no espaço urbano – e no sideral.

Enquanto o curta não faz sua estreia, é possível entrar em contato com seu universo por meio do Instagram e do Facebook e nas páginas virtuais da Matilda. Com conteúdos inéditos e cheios de reflexões, as redes estão preparando terreno para a aterrissagem do curta-metragem nos cinemas.

Por aqui, ficamos ansiosos por fazer contato com o corpo celeste NEGRUM3 e toda sua energia cósmica.