×
Editorial maio — matilda — 1 de junho de 2018

MATERNIDADE PROJETADA

Mostra de cinema realizada na Matilda discutiu maternidade, diversidade, gênero e infância

“É menino ou menina?”, “Será que vai nascer saudável?”, “Vai estudar medicina, com certeza”. Toda mãe lida com expectativas à espera de um filho — seja dela mesma ou dos outros. E não há dúvida de que essa ansiedade gera angústia, principalmente quando se projeta desejos próprios sobre uma personalidade que ainda não se formou.

Esse foi o ponto de partida para a concepção da primeira sessão de cinema realizada pela Matilda, no dia 25 de maio. Sob a curadoria de Barbara Cunha, diretora do documentário “Sobre Borboletas e Sereias“, a mostra Maternidade Projetada contou com a exibição de curta-metragens, seguida de um debate caloroso sobre maternidade, diversidade, gênero e infância.

Os filmes selecionados para a Mostra foram Vaca Profana, de René Guerra, Nome de Batismo, de Tila Chitunda, Estátua, de Gabriela Amaral Almeida, e Colostro de Fernanda Chicolet.

Viviane Santiago e Allexya Salvador em debate

Brenda Ligia e Allexya Salvador em debate

Participaram do debate Carol Patrocínio, jornalista, feminista, mãe que educa sem gênero do Chico e do Lucca; Allexya Salvador, pastora e militante trans, mãe da Ana Maria e do Gabriel; Rita Lisauskas, autora do ‘Mãe sem Manual’ e mãe do Samuca; e Brenda Ligia Miguel, atriz e mãe aos 37, pariu numa piscina e amamentou em livre demanda por quase 3 anos.

A sessão foi aberta para mães e filhos, que tiveram um espaço com atividades de recreação.

As experiências tão diversas das quatro mães debatedoras — e dos participantes na plateia — renderam reflexões bastante ricas e desafiadoras. As temáticas em torno dos papéis de gênero e das construções sociais ganharam destaque, alinhadas com o editorial da Matilda do mês de maio.

Afinal, precisamos preparar nossos filhos para serem fortes? Só mulheres podem ser mães? Precisamos comparar bons pais a mães? A Mostra de Cinema Maternidade Projetada apenas semeou esses e outros questionamentos complexos sobre ser um cuidador na contemporaneidade.

Terminamos o bate-papo sem respostas definitivas, mas com muito mais conhecimento e abertos às diferenças. Ainda bem.

Veja no vídeo um resumo do que foi o evento:

*Foto da capa, da esq. para dir.: Barbara Cunha, Allexya Salvador, Brenda Ligia Miguel, Carol Patrocínio e Rita Lisauskas