×
afrofuturismo — matilda — 6 de agosto de 2018

AFROFUTURISMO E A CONSTRUÇÃO DO AMANHÃ

Durante a 16ª Flip, um encontro para falar sobre presente e futuro na criação identitária e artística negra

Em sua última edição, a Festa Literária Internacional de Paraty destinou mais de 20 espaços para experiências e debates sobre os mais variados temas ligados à literatura.

Além da programação regular, alguns espaços independentes construídos com o empenho de autores e pequenas editoras ajudaram a amplificar vozes e ideias pela cidade histórica.  

E foi em um desses lugares, a Casa Fantástica, abrigo de escritores de ficção científica, especulativa, realismo fantástico e horror, que conversamos com os autores Lu Ain-Zaila, Fábio Kabral e com o pesquisador Waldson Souza sobre o afrofuturismo no Brasil.

Depois de uma animada mesa sobre o afrofuturismo na literatura brasileira, os participantes bateram um papo exclusivo com a Matilda sobre presente e futuro na criação de uma identidade própria e negra na vida, na arte e na academia.

Assista ao vídeo abaixo e confira os melhores momentos dessa conversa.